Coxinha da Lanche do Trigo

Salve, Salve… Cá estamos nós Los Locos para mais uma degustação de coxinha, afinal é para isso que existimos! Há! Iéié!

O alvo do dia foi a Lanchonete Lanche do Trigo, na Vila Clementino (Zona Sul de São Paulo), sim, sim, perto do nosso trabalho mais uma vez, mas tudo bem, o que vale é a coxinha.

Fachada da Lanches do Trigo

O lugar é bem simples, típica lanchonete de balcão grande e poucas mesas, daquelas que serve refeições rápidas e salgados. Fica cheia de médicos, estudantes e residentes na hora do almoço, pois está vizinha ao Hospital São Paulo. O atendimento é simples como o lugar e bem cordial.

Mas vamos ao que interessa, a avaliação!

Mas primeiro, as fotos do nosso Sacro Salgado:

R$: 2,90.

E agora sim, as notas e comentários:

Gabú Piero Yuji
Casca 7,5 8 9
Massa
Leveza 5 7 7
Tempero 4 6 7
Espessura 6 7 8,5
Frango
Compactação 6 8 8
Tempero 5 6 9
Quantidade 6,5 6 8
Qualid. Do Desfiado 6 6 7,5
Conjunto da Obra Formato 8 9 8
Oleosidade 5 7 7,5
Sabor 6 6 8
Tamanho 7 8 8,7
Total 72 84 96,2

Gabú: A coxinha é boa, ponto. Não se sobressai pelo sabor, pois tanto a massa quanto o recheio não são sabiamente temperados, o frango chega a ser meio pálido. Mas vamos com calma, ela tem seus pontos positivos,  o tamanho, o formato e a casca., dentre eles um grande salve para a casca e para o formato. A casca estava ali, presente em cada mordida, fina, delicada; o formato, é daquela coxinha que você imagina na hora da fome.

Trocando em miúdos, a coxinha  vale mais pelo visual que pelo sabor.

Piero: O grande carro chefe desse salgado é sua casca. Fina pouco bem definida, conferindo aquela resistência à mordida característica ao Santo Salgado. A massa não compromete, porém podia ter um pouco mais de tempero. O frango é bem distribuído dentro do cone, falta um pouco de tempero. Um ponto negativo: encontrei um pequeno osso de frango dentro do meu cone… Mesmo assim, o salgado é bom, forma bem definida. A experiência vale!

Yuji: Bom atendimento. Temperatura do Cone muito boa. Destaque para a casca sequinha na espessura perfeita, com almofadinha de ar separando-a da massa. Aliás, o conjunto da obra teve a oleosidade bem retirada, o que para mim é fundamental numa coxinha. A massa estava aquém do conjunto, particularmente compacta demais e pouco tempero, mas parece que há controvérsias; outros apreciadores com quem conversei preferem nessas condições. Enfim, ao passar pela Vila Clementino e bater aquela vontade, você tem o meu aval. Só não esqueça de me chamar.

VALE OU NÃO VALE: VALE!

Lanche do Trigo. Rua Napoelão de Barros, 64. Vila Clementino. São Paulo, SP.
Anúncios
Esse post foi publicado em Avaliação, Coxinha, Gabú, Piero, Vila Clementino, Yudi, Zona Sul e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Coxinha da Lanche do Trigo

  1. Rack disse:

    Aiiiiiiiiiiii q vontade de comer uma coxinha! Cuidado com o colesterol hein meninos!!

    KKKKKKKKKKKKKKKKKK

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s